23 junho, 2007

Lembranças sobre Niki Lauda

Niki Lauda em 1995, como consultor técnico da FerrariMeu pai é um fã de Niki Lauda. Ele diz, convicto, que o austríaco foi um dos melhores pilotos que ele já viu. Meu pai, que considera Jim Clark o melhor de todos os tempos, pode não ter uma memória boa para os fatos daquela época (ele, por exemplo, associa Jackie Stewart ao Tyrrell P34 de seis rodas, lançado 4 anos depois da aposentadoria do escocês), mas ele não tem dúvidas quanto à qualidade de cada piloto, por isso a princípio tomo a palavra dele para mim.

Eu pessoalmente não me lembro muito de Niki Lauda. Comecei a acompanhar a Fórmula 1 em 1984, quando meu pai me levou para assistir aos treinos de classificação do sábado do GP do Brasil, em Jacarepaguá. Mas o que me lembro daquele ano, e de 1985, são apenas flashes. De Lauda, tenho lembrança de sua última corrida, no GP da Austrália em 1985. Ele largou no pelotão intermediário, não se deu bem com a pista e acabou abandonando com problemas nos freios. Lembro do Galvão Bueno, um tanto emocionando, lembrando que aquela era a despedida do tricampeão do mundo (daquela prova ainda lembro do pódio do Phillipe Streiff, com Ligier. Curioso como isso ficou impresso na minha memória).

Também tenho uma lembrança engraçada, coisa de criança. Em 1984 Lauda venceu o GP da África do Sul. Aquela foi a corrida em que Ayrton Senna marcou seu primeiro ponto, com a Toleman. Ao final da corrida, Senna estava todo torto, cheio de cãimbras, e alguém (talvez o Reginaldo Leme) o entrevistou deitado numa maca. Eu não sabia direito das coisas, e achei que, como Lauda havia vencido a corrida, aquele que estava sendo entrevistado era ele. Por um bom tempo eu pensei que o austríaco falva português fluente!

O acidente de Lauda em NürburgringUm dos textos mais emocionantes que já li foi um sobre Niki Lauda escrito por Lemyr Martins e publicado na revista Quatro Rodas, em 1999 (infelizmente acho que o site da revista não tem esse texto disponível, mas pode ser encontrado em vários outros sites... inclusive no meu blog pessoal). Falava sobre seu acidente em 1976, em Nürburgring, que quase lhe tirou a vida, sua fantástica recuperação, e sua volta por cima um ano depois, conquistando o bicampeonato mundial. Foi através dele que eu realmente adquiri respeito por este piloto e homem extraordinários.

Fontes: Formula One Facts (fotos).

2 comentários:

gizza_30 disse...

Agora só falta um contador de visitas por aqui!
Beijo

Fleetmaster disse...

Também conheci o Lauda na mesma época que você . Porém pela história dele é um dops meus pilotos preferidos! Belo blog.

Abraços